Produtores se preocupam com mercado de proteína animal frente conflito

03/Mar 2022 15:38  - Atualizado 4 meses atrás

Agronegócio Mercado Interno Milho Soja

Suinocultores e avicultores se preocupam com aumento nos preços de milho e soja para a ração

Suinocultores, avicultores e produtores de proteína animal se preocupam com os potenciais impactos na cadeia produtiva com desdobramentos no conflito entre Rússia e Ucrânia. Além da alta nos grãos de milho e soja, insumos fundamentais para a produção de ração, o setor acredita que a guerra irá prejudicar as exportações de carne para a Rússia, país consumidor de carne suína e aves de corte. No ano passado, o Brasil exportou pouco mais de 9 mil toneladas de carne suína para os russos, enquanto exportou cerca de 106 mil toneladas de frango de corte, totalizando US$192 milhões.

A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), defende que não haverá sobra de produto no mercado, mesmo com dificuldades de escoamento e compra da Rússia, apesar das dificuldades logísticas para seguir com o comércio nas próximas semanas. A preocupação, no entanto, se dá pelo aumento no preço do produto, que já enfrentava baixas históricas em relação ao poder de compra do produtor.

Mercado da Soja:

Em relatório mensal, o Departamento de Economia Rural (Deral) estimou queda de 41% na safra de soja, com a produção atingindo 11,636 milhões de toneladas, contra 19,8 milhões de toneladas da safra anterior (2020/21). A área plantada deve ficar em torno de 5,6 milhões de hectares, ante 5,590 milhões na safra 2020/21, e a produtividade média foi estimada em 2.062 quilos por hectare em 2021/22 (34,3 sacas), abaixo dos 3.543 quilos (59 sacas) registrados na safra 2020/21, um decréscimo de 41,8%.
A Associação dos Produtores de Soja e Milho do estado do Paraná (Aprosoja Paraná), discorda, e prevê perdas ainda maiores. O vice-presidente da entidade, em uma entrevista realizada no início de fevereiro, conta que alguns produtores tiveram perda de 100%, enquanto outros tiveram a produtividade girando em torno de 10 sacas por hectare