Preço do milho influencia no valor do suíno e das aves?

31/Mar 2022 16:35  - Atualizado 3 meses atrás

Por onde começar tarkenedu

Sabemos que o milho é uma das commodities mais importantes da agricultura brasileira. Mas como esse grão pode influenciar tanto nos preços dos suínos e aves? 

A maior parte da produção de milho no Brasil é destinada para a alimentação animal, sendo o principal ingrediente da composição da alimentação de aves, suínos e também de gados leiteiros. E por isso, avicultores e suinocultores do Brasil precisam estar sempre atentos ao preço do milho e aos agentes que podem atuar na oscilação desses valores.

Importância do milho para a ração

A importância do milho na composição da ração animal se dá por diversos motivos: além de conter o maior teor de energia metabolizável, o cereal também contém níveis de proteína, potássio, sódio e fósforo. Por ser um item tão importante, milho e soja são os insumos que mais impactam no custo dessa ração, podendo chegar a até 90%.

Dessa forma, a avicultura e suinocultura dependem da disponibilidade de milho e soja para suas produção. Ou seja, se por algum motivo o preço do milho sofrer alterações isso vai impactar diretamente nos custos operacionais e nos valores dos consumidores finais. 

O que influencia o preço do milho

Mas agora que já entendemos como o preço do milho influencia no preço das aves e suínos, é importante entender oque influencia no preço do milho também. 

  1. Oferta e demanda: quanto mais disponibilidade do grão no mercado, mais acessível o preço ficará.  E a oferta e demanda de grãos está estritamente ligada às suas estimativas de produção, que podem variar de acordo com o clima, por exemplo. Se uma alta produção de milho pode significar a diminuição de seu preço, por outro lado, a queda da produção e a alta procura, pode acarretar em um grande aumento em seus valores. 
  2. Alterações climáticas severas: como períodos chuvosos intensos e prolongados, secas, altas temperaturas, etc. Podem prejudicar a produção e influenciar em outro fator: a oferta e demanda. Além de que, mudanças climáticas também podem deixar as lavouras mais suscetíveis à infestação de pragas.
  3. Regulamentação estatal: Outro fator decisivo no impacto do preço do milho são algumas ferramentas de regulação estatal, como implantação de tarifas de importação e exportação ou até mesmo compra de estoque para abastecer o mercado interno. 
  4. Bolsa de Chicago: Por fim, outro ponto importante que dita o preço do milho é a Bolsa de Chicago, que concentra a maior quantidade de produtores e importadores de milho e outras commodities do mundo, e esse fator faz com que os preços praticados nas negociações que acontecem dentro dela se tornem uma referência mundial.

Nos últimos anos, a valorização dos grãos no mercado internacional aumentou os custos de produção para os avicultores e suinocultores do sul do país. Com o aquecimento do mercado de commodities, causado pelo aumento na exportação de milho e também de soja, os produtores brasileiros passaram a disputar o grão com o mercado internacional, o que aumentou o preço do milho e consequentemente o custo de produção de suínos e aves.