Plano Nacional de Fertilizantes deve ser lançado na próxima sexta-feira

09/Mar 2022 16:06  - Atualizado 4 meses atrás

Agronegócio Mercado Interno Milho Soja

Plano visa reduzir a dependência do agronegócio brasileiro frente aos insumos importados e garantir a segurança alimentar

Em meio ao cenário de fertilizantes atingindo altas históricas no Brasil, potencializado pelo conflito entre Rússia e Ucrânia e as sanções econômicas aplicadas, o governo deve lançar na próxima sexta-feira (11/3) o Plano Nacional de Fertilizantes, com o objetivo de reduzir a dependência do Brasil dos insumos importados, informa o jornal Valor Econômico

A Ministra da Agricultura, Tereza Cristina, informa que o plano já estava em desenvolvimento, mas os presentes conflitos geopolíticos desencadearam na aceleração do projeto, antes marcado para o final do mês. O plano tem como objetivo incentivar a indústria nacional de fertilizantes, em específico na produção de potássio, mineral cujo Brasil depende da exportação quase que completamente. Com a alta dos preços dos insumos e a alta dependência do agronegócio brasileiro das importações, o país fica vulnerável a flutuações do mercado, entenda aqui

Contrário ao anúncio da ministra, o plano não visa alcançar a autossuficiência na produção de adubo, mas sim evitar riscos à segurança alimentar decorrente da dependência externa. O Valor informa que o texto em revisão não menciona a defesa da exploração mineral em terras indígenas, atualmente em discussão na Câmara.

Mercado Internacional:

Com as altas no preço do gás natural, a fabricante norueguesa de fertilizantes Yara International afirmou que está reduzindo temporariamente a produção em duas de suas fábricas da Europa. Juntas, as fábricas têm capacidade anual combinada de produção de 1 milhão de toneladas métricas de amônia e 900 mil toneladas de ureia. Com a redução, a fabricante deve operar com 45% de sua capacidade total.