Nos Estados Unidos, bolsa de Chicago fecha a semana com cotações negativas para o Milho e Soja

22/Nov 2021 16:54  - Atualizado 7 meses atrás

A volta do lockdown na Áustria faz mercado global do Milho e da Soja se retrair durante o fechamento do último pregão nesta sexta-feira (19). A notícia preocupa os Estados Unidos e outros países europeus, como a Alemanha, que vêem os casos da doença voltarem a crescer, gerando temor pela adoção de novos processos de fechamento.

Mediante ao contexto desfavorável, a soja encerrou a sexta-feira com seus preços apresentando leve baixa. No mercado futuro, o contrato da oleaginosa para janeiro/22 fechou o dia com queda de 0,16%, tendo seu preço cotado a US$ 12,6325 o bushel. Para março/22, o contrato foi encerrado com desvalorização de 0,12%, sendo cotado a US$ 12,750 o bushel.

No mercado do Milho, preços também encerraram em queda para os principais contratos negociados na CBOT.  Além do cenário de preocupação com a possível volta das medidas de restrição, a baixa procura pelo cereal desincentivou o volume de negociações do grão, fazendo com que o mercado não avançasse em suas cotações. Em março/22, contrato de maior liquidez para o grão, as cotações fecharam em queda de 0,39%, mostrando um valor de US$ 5,770 o bushel.

22 de novembro de 2021