Mercado Interno: safra de soja apresenta queda de 19 milhões de toneladas após correção, diz CNA

16/Feb 2022 17:24  - Atualizado 5 meses atrás

Agronegócio Mercado Interno Milho Soja

Estimativas já apontam 22,8 milhões de toneladas a menos na safra de grãos do país

Quebra de Safra:

Estimativas da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) após reajustes da Conab e instituições estaduais apontam que o maior impacto da seca é na soja, com uma perda de 19 milhões de toneladas, seguido pelo milho da primeira safra, com 5,2 milhões de toneladas.

De acordo com a estimativa da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a safra total de grãos do país para este ano deve atingir 268,2 milhões de toneladas, 22,8 milhões a menos do que as projeções iniciais de dezembro.

O coordenador de Produção Agrícola da CNA, Maciel Silva ressalta que houve aumentos no potencial de produção das lavouras, mesmo com a estiagem estendida, tornando a quebra no volume total de produção do País menor.

Soja:

A estimativa de produção de soja da Agroconsult foi revisada para 125,8 milhões de toneladas, volume de 18 milhões de toneladas abaixo das projeções divulgadas em setembro do ano passado. Analistas atribuem a diferença aos problemas relacionados às intempéries climáticas e estiagem prolongada no sul, e afirmam que o bom desempenho do Cerrado, embora não seja o suficiente para compensar a quebra da safra, ajuda a amenizar a situação.

Plano Safra:

A Coalizão Brasil Clima, Florestas e Agricultura enviou ao Ministério da Agricultura um documento de propostas para o Plano Safra 2022/23, propondo a suspensão do financiamento para produtores rurais e empresas que não estiverem em conformidade com a regulamentação socioambiental. Em nota, a Coalizão afirma que o crédito rural precisa incentivar a maior produtividade do setor, tendo, então, produtores de acordo com as diretrizes socioambientais prioridade ao receber o benefício. A entidade ainda afirma que a maior parte da emissão de gases efeito estufa no setor rural se dá pela mudança de usos na terra, não estando alinhadas com as metas de redução de carbono do Brasil.