Mercado Interno: ajuste na taxa Selic faz Secretaria do Tesouro Nacional suspender contratação de crédito rural, falta de herbicida pode prejudicar plantação de milho

08/Feb 2022 16:30  - Atualizado 5 meses atrás

Agronegócio Mercado Interno Milho

Precipitações previstas para Norte, Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste, enquanto nova onda de calor chega ao Sul

Clima:

Frente fria aliada à uma Zona de Convergência do Atlântico Sul gera corredor de umidade em faixa que se estende do sudeste ao norte do país, trazendo pancadas de chuva ao longo das regiões abordadas até o meio do mês de fevereiro. No Centro-Oeste, há chance de prejuízo nas atividades agrícolas devido à precipitação.

Estados no Sul se despedem da frente fria que atuava na região, e já recebem nova onda de calor; temperaturas podem chegar a 40ºC. O Nordeste vê redução na chuva nos próximos dias, favorecendo a implementação da segunda safra.

Mercado:

Em anúncio, Boa Safra Sementes conclui expansão na unidade em Buritis, Minas Gerais. A Unidade realizará o beneficiamento e armazenagem de grãos, e aumenta a capacidade de produção em 10 milhões de toneladas. Após conclusão, a empresa pretende entregar a Unidade de Cabeceiras, em Goiás, para o próximo mês, e a de Jaborandi, na Bahia, em abril. Objetivo é diluir as constantes altas no mercado do grão, além de facilitar nas questões logísticas.

Em nota conjunta, Associação Brasileira dos Produtores de Milho – Abramilho e Associação Brasileira dos Produtores de Soja – Aprosoja alertam para atraso nas entregas e desabastecimento geral da Atrazina, herbicida utilizado no cultivo do milho. Entidades ainda informam que falta do insumo pode gerar nova quebra da safra após período de estiagem no Sul do país, pressionando ainda mais os valores do grão.

Economia:

Após ajuste na taxa Selic, Secretaria do Tesouro Nacional suspende contratação de crédito rural nas linhas de subsídio do Plano Safra. Aumento da taxa eleva gastos do governo para equalizar juros nas operações de financiamento, esgotando os créditos antecipadamente. Dados de dezembro/21 apontam contratação de R$160 milhões em créditos rurais com andamento do Plano Safra, enquanto Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) aponta acumulado de R$174 bilhões nos 7 meses decorrentes da safra 2021/2022.

Aumento nos preços do café, milho e soja são os fatores que lideram o aumento de 69% no crédito de comercialização.

Exportações:

Atingindo aumento de quase 20%, as exportações de frango atingiram cerca de 350 mil toneladas em janeiro de 2022. O crescimento foi motivado pelo aumento do consumo chinês, e dos Emirados Árabes Unidos, que dobrou sua compra. Procura por aves brasileiras segue em alta apesar de alta nos valores, devido às altas no preço do milho, já que o país segue sendo o único exportador a apresentar produto livre da influenza aviária, competindo diretamente com a União Européia, África e Ásia.

Similarmente, as exportações de carne suína crescem 18% no comparativo anual, gerando 160,7 milhões de dólares.