Mercado de milho e soja: o que preciso saber sobre cada commodity?

10/Feb 2022 15:48  - Atualizado 5 meses atrás

Mercado da Soja Mercado de Grãos Preço da Soja valor da saca de milho

Com origens distintas e objetivos comuns, milho e soja guardam várias semelhanças e também, muitas diferenças. Conheça mais sobre esses mercados.

Quem está por dentro do universo da agricultura sabe que mercado de milho e soja se assemelham em muitos pontos. Ambos são elementos importantes no que diz respeito à alimentação de aves, suínos e bovinos e contemplam cerca de 70% da composição das rações para essas cadeias.

Milho e soja também são igualmente expressivos na agricultura brasileira. Juntas, as duas culturas são as mais presentes no Brasil e a soma das duas produções pode chegar a 220 milhões de toneladas por ano.

Apesar de terem alguns pontos em comum, milho e soja preservam também algumas diferenças, desde a origem até às demais formas de utilização que cada commodity tem atualmente. São duas culturas importantíssimas para a economia brasileira, por isso, conhecer um pouco sobre cada uma delas é uma forma de aprender também sobre esse cenário.

Como funciona o mercado do milho?

Como você já sabe, o mercado do milho é um dos mais expressivos quando falamos de agricultura brasileira. Mas a sua importância vai além das fronteiras do país, afinal, trata-se do cereal mais produzido no mundo, tendo além do Brasil, os Estados Unidos e a China como grandes produtores.

No Brasil, as quatro principais regiões produtoras de milho são: Mato Grosso do Sul, Paraná, Mato Grosso e Minas Gerais. Elas concentram grande porcentagem da produção total do país, que em 2021 chegou a 85,5 milhões de toneladas do cereal. Além de produzir grandes quantidades, também estamos no topo do ranking de exportadores de milho, ocupando o segundo lugar.

Primeira safra e safrinha do milho

O calendário de produção do milho no Brasil se divide em dois momentos: a primeira safra e a segunda safra, que também é conhecida como “safrinha”.

A semeadura da primeira safra acontece entre setembro e dezembro, e a colheita, entre os meses de janeiro e maio. A safrinha, por sua vez, é semeada entre janeiro e março, e colhida de maio a agosto.

Apesar do nome no diminutivo, a safrinha resulta em altos índices de produção, quase equivalentes aos da primeira safra.

Uso do milho

Com sua origem nas Américas, hoje o milho é utilizado ao redor do mundo para diversas finalidades.

A maior porcentagem da produção mundial de milho é para a alimentação animal, e o Brasil não foge à regra: 70% da quantidade total é voltada para este fim, aqui e lá fora. Também utilizamos o cereal para produzir combustíveis, bebidas e até produtos de beleza.

Também presente na alimentação humana, o milho aparece em diversos formatos — farinhas, fubá, óleo, em conserva, enlatados, etc.

Como funciona o mercado da soja?

Assim como o milho, o mercado da soja tem como principal objetivo, atender a indústria da alimentação animal. Por esse motivo, é possível estabelecer uma relação entre o crescimento da produção de soja e da pecuária.

A indústria alimentícia também usufrui da soja em diversos segmentos. O grão faz parte da composição de chocolates, massas, papinhas para bebês e temperos prontos, sem contar os leites e queijos vegetais, alternativas com um ótimo custo benefício para pessoas intolerantes à lactose e veganas.

Entretanto, um dos exemplos mais conhecidos da amplitude do mercado da soja é o óleo de soja, óleo vegetal mais utilizado no país. Mas não para por aí, afinal, este óleo também é matéria prima utilizada na produção do biodiesel brasileiro.

A história da soja

A soja é um grão que tem sua origem identificada na China, entre 2883 e 2838 AC. Utilizado amplamente na região desde então, a história do grão muitas vezes se confunde com a da agricultura chinesa, e de lá pra cá, diversos preparos fazem parte da cultura e alimentação do país, como o tofu — leite de soja coalhado —, pães, óleos e queijos.

No Brasil, o mercado da soja começou a tomar forma em 1901, e ganhou notoriedade a partir de 1970, com os avanços na indústria de óleo e com o aumento da procura internacional pelo grão. Neste mesmo período, passou a ser a principal cultura da agricultura brasileira, título que possui até os dias atuais.

Regiões produtoras de soja no Brasil

Mato Grosso, Paraná, Rio Grande do Sul e Goiás são as quatro regiões de maior produção de soja no Brasil, somando mais de 89 milhões das 135 milhões de toneladas produzidas no Brasil.

O Mato Grosso também figura entre os maiores produtores de milho, e com isso, se consagra como o maior produtor de grãos do país. A explicação para esses altos índices é simples: grande parte da produção de milho na região ocorre na safrinha, logo após a safra de soja.

E por falar na safra da soja, ela segue o seguinte calendário: os meses de outubro a dezembro são para o plantio, e entre meados de fevereiro e maio, ocorre a colheita.

Negociação de milho e soja: entendendo o bê-a-bá

Uma entre as muitas semelhanças entre o mercado de milho e soja é a respeito da comercialização. Ambos são commodities, o que significa que são vendidas em grandes quantidades, em seu estado bruto ou com baixo grau de industrialização. No caso da soja, por exemplo, ela poderá ser comercializada em farelo ou óleo, além do grão propriamente dito.

Ambas as culturas podem ser negociadas utilizando a lógica de mercado à vista, a termo, de opções ou futuro, costumando ser mais eficientes e seguras na última opção. Além disso, milho e soja utilizam a Bolsa de Mercadorias de Chicago (CME em inglês) para definir os preços praticados nas negociações.

Como se calcula o preço do milho e da soja?

No mercado de milho e soja, para se calcular o preço dos grãos é necessário fazer uma conversão. Isso porque, internamente, eles são negociados em sacas, resultando em um preço de R$/sc. Na Bolsa de Mercadorias de Chicago, essa negociação usa como base, cents de dólares/bushel.

Além disso, para chegar ao preço final, é preciso considerar outros aspectos, como:

  • Prêmio de exportação
  • Cotação do dólar
  • Despesas de exportação
  • Transporte

Em caso de custos de armazenagens ou qualquer outro valor que exista na negociação, este também deverá ser incorporado no cálculo.

Quando o assunto é mercado de milho e soja, o cálculo de preço pode dificultar as negociações. Com a plataforma da Tarken, você tem acesso aos principais indicadores do mercado, disponibilizados de forma precisa e facilitada. O que otimiza essa etapa do processo. Faça uma demonstração e descubra todos os benefícios de contar com esse serviço!