La Niña segue firme para os próximos meses, e deve durar até 2023

25/Apr 2022 14:48  - Atualizado 2 meses atrás

Clima e Previsão do Tempo

Fenômeno têm duração média de 5 meses, mas alterações na superfície do oceano Pacífico pode prolongar o evento

Responsável pela quebra de safra e estiagem prolongada no sul do país, o fenômeno La Niña deve avançar por todo o ano de 2022 e permanecer até 2023, segundo a Administração Americana de Oceano e Atmosfera (Noaa). O fenômeno é uma combinação de fatores oceânicos e atmosféricos, que deixa a temperatura superficial do Pacífico mais baixa do que o normal, gerando alterações nas massas de ar que circulam a região equatorial, alterando o regime de chuvas e aumentando a incidência de ciclones.

A postergação do La Niña não é uma novidade no atual cenário em que o Pacífico vem se mostrando mais períodos com águas frias que águas quentes, fenômeno chamado de Oscilação Interdecadal do Pacífico. A fase fria começou no início dos anos 2000 e ainda não tem uma data específica para terminar.

Previsão do Tempo:

Para terça-feira, dia 26/04, a previsão do tempo no sul aponta chuvas e clima frio para o Rio Grande do Sul. A chuva perde força em Santa Catarina, e dá lugar ao sol no Paraná. No Sudeste, o sol predomina, com aumento nas temperaturas em toda a região. Chove de forma branda no Rio de Janeiro e no Espírito Santo.

No Centro-Oeste, a previsão é de tempo firme e seco, com sol brilhando ao longo dos estados. Possibilidade de chuva branda no extremo norte do Mato Grosso. No Nordeste, a previsão é de tempo brando e ensolarado no interior da Bahia, Maranhão e Piauí, enquanto chove ao longo de todo o litoral. Nas outras regiões, a previsão é de chuva rápida. Já no Norte, a previsão é de pancadas de chuva fortes com possibilidade de temporais ao longo de toda a região