Índia deixa de comprar óleo de soja do Brasil e Argentina e se volta para os Estados Unidos

18/Feb 2022 14:56  - Atualizado 4 meses atrás

Agronegócio Mercado Externo Milho Soja

País chegou a comprar 100 mil toneladas de óleo de soja, e tem planos para comprar mais

Mercado da soja:

Com aumento no preço do óleo de palma, e esgotamento dos estoques argentinos, a Índia se volta para os Estados Unidos para atender sua demanda de óleo de soja. O país asiático importou cerca de 100 mil toneladas, e há chance de comprar mais óleo de soja comestível em um futuro próximo. A Índia geralmente obtém dois terços de suas necessidades de óleo de soja na Argentina e o restante do Brasil, mas a produção reduzida de soja apertou as reservas de óleo de soja na Argentina, forçando os compradores indianos a comprar em origens alternativas.

Mais sobre o Mercado Externo:

Rússia e a exportação de suínos:

O Brasil solicitou à Rússia uma ampliação no prazo de exportação da cota de 100 mil toneladas para carne suína, e a aceleração na liberação de licenças para que o produto possa ser embarcado, disse a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA). A cota atual possui vigência até junho deste ano, mas a ideia é que a validade seja estendida até o final de 2022.

A  Rússia enfrenta problemas com o abastecimento de carne suína, dado a identificação de casos de Gripe Suína Africana em seus principais fornecedores. O Brasil é hoje o único exportador da proteína com porte para atender à demanda da cota, que não  teve casos da doença registrados. Mas, para que a relação se estabeleça, é necessário que os trâmites que envolvem o processo de exportação tenham andamento. A Rússia controla a entrada da cota a partir de emissão de licenças, que têm tornado o processo de exportação cada vez mais demorado.

Colheita de soja e milho na Argentina:

Em relatório semanal, a Bolsa de Cereais de Buenos Aires indica que a colheita de milho na Argentina alcançou 1,7% da área plantada, com a estimativa de produção sendo mantida em 51 milhões de toneladas. A qualidade dos grãos se manteve satisfatória, com 19% do milho em excelente condição, 55% em condição normal, e apenas 26% em condição regular ou ruim.

Já em relação à soja, a parcela da safra em condição boa ou excelente diminuiu de 37% para 31% na semana, enquanto 46% da safra tinha condição normal, sem variação ante a semana anterior, e 23% apresentavam condição regular ou ruim.

Belarus não consegue exportar potássio

Com sanções impostas pelos Estados Unidos e União Européia frente ao regime de governo do atual presidente da Belarus, a maior exportadora de potássio do país, Belarusian Potash Company (BPC), não será capaz de escoar o produto e cumprir contratos. Em comunicado, a empresa declara força maior nos embarques de potássio, sendo impossibilitada de escoar a produção pela ferrovia principal desde o início de fevereiro. O país contribui com cerca de 20% de todo o cloreto de potássio importado pelo Brasil, insumo fundamental para a fabricação de adubos.