Hedge: o que é e como funciona essa proteção

28/Apr 2022 15:44  - Atualizado 2 meses atrás

negociação

Entenda o contexto histórico para o surgimento das Operações de Hedge, o que elas são, sua importância e fomas de executar

Não é de hoje que o mercado financeiro já utiliza das Operações de Hedge para proteção dos seus negócios. As primeiras operações desse tipo foram datadas lá do século XIX, nos Estados Unidos. Nessa época, os produtores norte-americanos levavam seus grãos para venda em Chicago, por onde era feita a distribuição para o restante do país. Com uma produção maior que a demanda, uma das principais dores dos produtores da época era não poder estimar o preço do milho e outros grãos vendidos no futuro.

Eles, então, resolveram se juntar e realizar um contrato futuro, fixando o preço para venda das sacas desses produtos. Foi assim que nasceu a Operação Hedge. 

O que é Operação de Hedge?

Uma Operação de Hedge nada mais é do que um seguro, uma proteção contra a variação dos preços. 

Tanto a conta vendedora quanto a conta compradora pode utilizar hedge para se resguardar e garantir que conseguirá comprar ou vender um determinado produto, por um preço fixado em uma data predeterminada. 

Qual a importância de fazer o hedge? 

O que faz com que as Operações de Hedge sejam tão importantes é a agricultura ser envolta por incertezas. Durante a safra, entre o período do plantio e da colheita, existe um espaço de tempo durante o qual o produtor fica exposto às variações do preço dos produtos.

Nesse espaço de tempo, muita coisa pode acontecer, como: variações no clima, no dólar, conflitos políticos, entre outros muitos componentes que podem afetar o preço final de uma commodity.

Para amenizar essas incertezas, os agentes de mercados recorrem ao Hedge. Que podem ser divididos em vários tipos, como: Hedge cambial, Hedge natural e Hedge em commodities

Como fazer o Hedge?

Apesar de existirem diferentes maneiras de realizar o Hedging, um fator é constante: para fazer essa operação, nós sempre recorreremos aos produtos financeiros chamados derivativos, seja por meio de contratos futuros, opções ou swaps. 

Para contextualizar, os derivativos são um instrumento financeiro que têm o preço “derivado” do preço de um ativo, de uma taxa de referência ou até de um índice de mercado. Existem derivativos de ativos físicos, como milho, soja ou café, assim como existem ativos financeiros, como ações, taxas de juros ou moedas.

Heding passo a passo

  • Planejamento: O primeiro passo para fazer uma Operação de Hedge é ter um planejamento sólido, que considere o custo básico de produção, a estratégia de venda ou de compra do produto e também o fluxo de caixa da operação do produtor. 
  • Corretora: Tendo em mãos essas informações, o produtor deve possuir uma conta em uma corretora de valores para poder acessar o ambiente de negociações da B3, a bolsa de valores brasileira. Realizado esse acesso, cabe ao agente acompanhar as cotações de mercado para identificar pontos de oportunidade para, enfim, realizar a operação de Hedge

Geralmente, o produtor assume uma posição vendida no mercado futuro, como se estivesse vendendo sua safra antecipadamente. Já o comprador, assume uma posição comprada no mercado futuro, como se estivesse comprando o produto antecipadamente. 

Hedge na prática

Imagine que você é um produtor de milho e acabou de finalizar o plantio da próxima safra. Estamos no mês de maio e você começará a vender o grão em julho. Supomos agora que, neste caso, o seu custo final de produção ficou em R$70 a saca e os preços do mercado futuro do milho indicam a saca a R$85 em julho.

Nesse caso, você pode vender contratos futuros de milho para julho a R$85, garantindo assim a rentabilidade mínima de R$15 por saca do grão quando finalizar a sua colheita. Caso aconteça um movimento para desvalorização do grão, você conseguirá manter o rendimento esperado. Afinal, venderá pelo preço definido anteriormente. 

Por que fazer Hedge?

A operação de Hedge é uma excelente opção para o produtor que deseja garantir uma maior segurança frente às oscilações de preços do mercado. O principal objetivo dela, nesse sentido, não é aumentar o lucro. Pelo contrário, é assegurar uma maior previsibilidade nas margens do produtor e, assim, garantir que ele tenha um maior controle das suas finanças, sem muitas surpresas.

Importância da Informação

Como fazer uma operação de hedge?

Para realizar as operações de hedge, é preciso conhecimento do assunto, afinal, existem diversas especificações, códigos e detalhes do contrato que podem gerar diversas dúvidas nas partes envolvidas.

Na plataforma Tarken, os negociadores contam com o acompanhamento de um consultor, que poderá tirar dúvidas e oferecer informações necessárias durante o processo. Faça uma demonstração e tenha mais segurança no seu negócio!