Frente fria avança e chuva finalmente chega aos estados do sul do Brasil

27/Jan 2022 17:22  - Atualizado 5 meses atrás

clima Mato Grosso do Sul Minas Gerais Rio Grande do Sul Santa Catarina São Paulo

Longo período de estiagem já pode ter provocado a perda de 43% da saca de milho em Santa Catarina

Depois de sofrer com as altas temperaturas e estiagem desde dezembro, as chuvas finalmente chegam aos estados do sul do Brasil. Em Santa Catarina, uma frente fria tende a trazer chuva intensa e temporais ainda nesta semana, podendo se intensificar na primeira semana de fevereiro. No Rio Grande do Sul, e em outras regiões, como São Paulo, Minas Gerais e Mato Grosso do Sul, a chuva chega de forma irregular. Chuva intensa no litoral do nordeste, com pancadas de chuva irregulares ao longo da próxima semana, e no MATOPIBA, pancadas de chuvas diárias, mas irregulares.

A chuva vem para frear um processo estiagem que já pode ter causado a perda de 43% na safra de milho e 30% de soja em Santa Catarina, segundo a Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (EPAGRI/Cepa). As regiões do oeste e norte do estado são as que mais sofrem com o déficit hídrico. No Paraná, o Departamento de Economia Rural (Deral) elevou levemente a projeção da safra de milho verão, de 2,4 milhões para 2,73 milhões de toneladas. 

Ajuda Governamental

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) solicitou ao governo federal medidas emergenciais e estruturantes para auxiliar produtores rurais de várias regiões do país afetados, ou pelas secas ou pelas enchentes, das últimas semanas. Entre as medidas, a CNA pede aos Ministérios da Economia, Casa Civil e Desenvolvimento Regional uma linha de crédito especial, com condições de renegociação de operações de produtores impactados entre dezembro de 2021 e janeiro de 2022, com prazos de carência e suspensão temporária de pagamentos de financiamentos contratados. A solicitação usa como base a autorização para criação de linhas de crédito especiais para municípios em situação de emergência, resultante da pandemia do Covid-19.


Já a Associação Brasileira de Criadores de Suínos (ABCS) entregou uma resolução ao Ministério da Agricultura pedindo por mais créditos para retenção de matrizes, e relata estar operando em prejuízo desde março de 2021. A alta no preço do milho e da soja, junto à longa estiagem de chuva em estados do Sul geram receio de déficit de grãos para abastecimento interno no país.