Fator climático é ponto decisivo para esta safra

07/Dec 2021 16:59  - Atualizado 7 meses atrás

Agronegócio Chuva Fator Climático Mato GRosso Mercado Interno Milho Safra Soja

O Imea (Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária) divulgou relatório apontando que a área prevista para plantio da segunda safra de milho em 2022 no Mato Grosso foi revisada para cima e chegou aos 6,23 milhões de hectares, um aumento de 0,20% relativo à última projeção.

Olhando para o fator climático, o Imea destaca que este será um ponto decisivo para esta safra. Segundo o Instituto, o que pode beneficiar o milho são os modelos climáticos apontando volumes acima da média dos últimos cinco anos para a maior parte do estado em janeiro, quando se inicia a semeadura do cereal. 

Por outro lado, a maior umidade prevista neste período traz um ponto de atenção quanto ao planejamento dos produtores com as condições climáticas no período da colheita da soja no estado, para que isso não limite a disponibilidade de área para a semeadura do milho dentro da janela ideal de plantio no Mato Grosso. 

Em paralelo, o fator climático também se mostra importante para influenciar o mercado. O mês de novembro, por exemplo, permaneceu seco na região Sul do Brasil e acabou sustentando as cotações na B3 Neste início  de  dezembro,  a  maior  parte  das  lavouras  na região sul, especialmente do Paraná e Santa Catarina, encontram-se  na  fase  de  pendoamento, estágio em que a planta apresenta maior intolerância ao estresse hídrico.  Tal  preocupação  foi  suficiente  para  que  a  B3  se mantivesse operando em campo positivo neste início de  semana,  em  que  a  precificação  dos  principais vencimentos beirou os R$95,00 por saca e subiu até +1,69%.