Em mês de déficit, balança comercial aponta soja como principal fator de alavancagem das exportações do país

02/Feb 2022 17:48  - Atualizado 5 meses atrás

Balança Comercial Exportação importação Milho Soja

Ao todo, segundo Ministério da Economia, as importações somaram US $19,84 bilhões, e as exportações, US $19,67 bilhões, resultando em déficit de US $176 milhões

Última balança comercial divulgada na terça-feira, 01 de fevereiro, registrou déficit de US$ 176 milhões em janeiro deste ano. Ao todo, segundo Ministério da Economia, as importações somaram US$ 19,84 bilhões, e as exportações, US$ 19,67 bilhões. Mas, apesar de negativo, o resultado é uma melhora na comparação com janeiro do ano passado, quando o déficit comercial somou US$ 219,93 milhões.

O maior crescimento nas exportações em janeiro de 2022 foi do setor Agropecuário, que somou US$ 3,36 bilhões; um crescimento de 97,5%. A expansão das exportações foi puxada, principalmente pela soja, com 5.007,4%. O milho não moído, exceto milho doce, cresceu  43% e o café não torrado, 34,5%. 

Exportações e importações

De acordo com o Ministério da Economia, as exportações, pela média diária, registraram alta de 25,3% em janeiro na comparação com o mesmo período do ano passado. Já as compras do exterior avançaram 24,6% nesta comparação.

Segundo o Ministério da Economia, as vendas externas bateram recorde para meses de janeiro e as importações foram as maiores, para o primeiro mês de um ano, desde 2014.

No caso das exportações, houve aumento de 97,5% nas vendas da agropecuária, recuo de 18,76% da indústria extrativa e aumento de 36,1% na indústria de transformação.