Economia defende zerar imposto só de diesel e tenta barrar PEC que permite reduzir impostos sobre combustíveis e subsídios

04/Feb 2022 17:52  - Atualizado 5 meses atrás

Diesel Mercado Interno Selic

Aumento da Taxa Selic dificulta o cenário para o produtor rural; taxa é a matriz de juros no Brasil

A equipe econômica trabalha para barrar o que apelidou de “PEC Kamikaze”, uma segunda Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que permite a redução de impostos sobre combustíveis sem compensações e que, pelas projeções iniciais, tem impacto de mais de R$100 bilhões.

Com dois textos sobre o assunto, um no Senado e um na Câmara dos Deputados, o ministro Paulo Guedes e equipe vão insistir na aprovação de um projeto de lei complementar que prevê a redução de tributos apenas para o óleo diesel. Nesse caso, a renúncia fiscal é de cerca de R$ 19 bilhões e haveria uma alteração na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para prever uma compensação do valor que deixará de ser arrecadado.

Economia:

“Qualquer atividade com essa taxa de juros não consegue ter rentabilidade, e o produtor muito menos, pois muitos eles dependem de financiamento privado. Com a Selic no nível projetado, a taxa média de financiamento do produtor rural chega a 27%”, diz Daoud.

O comentarista ainda aponta outro problema no cenário econômico. “Está faltando dinheiro para investimento em infraestrutura e novas empresas, mas o que estamos vendo são fábricas fechando, O único setor que estava bem era o agro, mas com taxa de juros vai ficar difícil também obter bons resultados”, complementa.