Conselho Internacional de Grãos (IGC) reduz em 15 milhões de toneladas a previsão global de produção de milho 2021/2022

17/Feb 2022 15:15  - Atualizado 4 meses atrás

Agronegócio Grão Milho Soja

Redução foi parcialmente motivada pelos problemas climáticos que o sul da América Latina enfrenta

Em nova revisão, o Conselho Internacional de Grãos (IGC) reduz a previsão global de produção de milho 2021/2022. A revisão apresenta corte da produção global de 15 milhões de toneladas do grão, motivado, em parte, pela situação climática no Sul do Brasil e em outros países, como a Argentina. 

A safra brasileira deve girar em torno de 111 milhões de toneladas; embora seja um número mais conservador que a previsão do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), o número ainda é maior que a produção do ano anterior. No entanto, especialistas permanecem receosos frente ao rendimento da safrinha, já que a situação climática no sul ainda não se estabeleceu.

Já a Refinitiv, empresa fornecedora de informações econômicas e do setor agro, estima a produção de milho brasileira em 108 milhões de toneladas para a atual safra; número é 4 milhões de toneladas menor do que a estimativa da Conab. Em relação à área plantada, a Refinitiv estima que o milho terá cerca de 21 milhões de hectares dedicados à segunda safra do grão; produtividade deve girar entre 5 e 5,5 toneladas por hectare.

A previsão de chuva deve seguir o padrão de estiagem no sul e precipitação no norte nas próximas semanas, apesar de uma maior uniformização da umidade nos últimos dias.