Com quebra na safra do milho, RUMO (RAIL3) tem lucro líquido reduzido em 70%

12/Nov 2021 17:56  - Atualizado 8 meses atrás

Mercado Financeiro

Companhia do ramo logístico ligada a Cosan, empresa RUMO apresentou nesta semana seu relatório trimestral de desempenho. Os dados não agradaram os investidores, que puderam observar uma queda de quase 70% no lucro líquido da empresa.

Os resultados negativos são embasados principalmente no contexto do mercado do milho, que também vem sofrendo no trimestre. O mercado do grão é responsável pela utilização de grande parte dos serviços logísticos oferecidos pela empresa, assim, a quebra da safra do milho causada pelas condições climáticas desfavoráveis, pela alta do dólar e pela baixa dos preços do grão, impactaram diretamente no volume do milho transportado, diminuindo por consequência, a demanda da RUMO no mercado.

Outro fator importante foi o aumento do preço do combustível, que com a alta no valor do petróleo e com as ameaças de greve dos caminheiros, viu seu preço disparar a valores muito acima do esperado para o período. Com a queda na demanda pelos seus serviços em conjunto com um custo maior de operacionalização, a RUMO viu suas margens apertarem, impactando diretamente nos indicadores financeiros da empresa.

Com o contexto desfavorável, a empresa apresentou um lucro líquido de R$51 milhões, valor bem menor do que o apresentado no mesmo período de 2020, quando foi apresentado um valor de R$164,4 milhões de lucro líquido. Outros dados também preocupam os investidores,  a receita operacional líquida da companhia teve queda de 4,2%, apresentando um valor de R$ 1,97 bilhão. Já o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização), também apresentou queda, trazendo uma diminuição de quase 20% na comparação anual, o indicador fechou no valor de R$ 903 milhões.

12 de novembro de 2021