Colheita de soja atinge 69% da área total, e plantio do milho chega a 58%

21/Mar 2022 17:42  - Atualizado 3 meses atrás

Mercado Interno Milho Soja

Valores são quase 10% maiores do que os indicadores da temporada passada

A colheita de soja atingiu 69% da área delimitada, segundo levantamento da consultoria AgRural, que aponta adiantamento de 10% quando comparado aos 59% de área colhida em igual período do ano passado. 

No Mato Grosso, os trabalhos estão praticamente encerrados, assim como no Mato Grosso do Sul. Já em Goiás, São Paulo e Rondônia, a colheita se aproxima da reta final, mas no Paraná, devido às chuvas, há queixas de umidade de grãos acima do normal, afetando o ritmo. No Matopiba, os trabalhos têm bom progresso, mas no Rio Grande do Sul, a produtividade das primeiras lavouras seguem reportando médias baixas de produtividade. 

De acordo com o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), os preços do farelo de soja seguem em alta no mercado brasileiro, impulsionados pela firme demanda e por perspectivas de aumento também na procura externa pelo derivado nacional. Na média, os valores do farelo de soja subiram 0,4% entre 11 e 18 de março. De fevereiro para março (até o dia 18), as médias de 20 das 31 regiões acompanhadas pelo Cepea atingiram patamares recordes, em termos nominais. Para o grão, a firme demanda por farelo e a retração vendedora limitaram a queda nos preços, que seguem pressionados pela proximidade da finalização da colheita nas principais regiões do Brasil e pela desvalorização externa. 

O milho verão, por sua vez, atingiu o marco de 58% da colheita concluída no Centro-Sul, contra 47% do ano anterior. Para a segunda safra, a consultoria estima que 98% da área no Centro-Sul já foi plantada, comparado aos 90% da temporada anterior. A safra se desenvolve bem em toda a região, em especial com o regime de chuvas que atua sobre a área. 

As cotações do milho no porto de Paranaguá vêm avançando com expressividade neste mês, impulsionadas pela maior demanda internacional e pelos aumentos nos preços externos, que vêm sendo repassados parcialmente ao mercado interno. No acumulado da parcial deste mês (entre 25 de fevereiro e 18 de março), o milho negociado em Paranaguá valorizou fortes 17,4%. 

Nos primeiros 10 dias de março, as exportações brasileiras de milho estiveram lentas, mas na semana iniciada no dia 14, compradores se mostraram mais ativos no porto de Paranaguá, com negócios sendo realizados a preços acima dos praticados no interior do País.

Reajuste do frete – Transportes Terrestres

Após reajuste nos preços dos combustíveis, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), divulgou nova tabela atualizando os pisos mínimos do frete de transporte rodoviário de cargas. As alíquotas variam entre 11% e 14%, a depender do tipo de carga, número de eixos, distância do trajeto e outras particularidades do transporte.

De acordo com a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o preço do diesel avançou 14,4%, de R$5,814 para R$6,654, com valor máximo do combustível sendo de R$7,98, em Ilhéus, na Bahia.

Avicultura:

As cotações dos ovos subiram novamente nos últimos dias na maioria das praças acompanhadas pelo Cepea, operando em patamares recordes reais. Apesar da pressão exercida por alguns compradores, os valores pagos ao avicultor, principalmente no Sudeste do País, têm sido sustentados pela baixa oferta, firme demanda e custos de produção elevados. De acordo com colaboradores consultados pelo Cepea, as valorizações dos ovos tipo extra só não foram mais altas por conta da sobra de ovos menores em parte das praças no Sudeste do Brasil, o que limitou elevações mais expressivas das cotações dos maiores.