Colheita de soja atinge 52%, plantio da safrinha de milho chega a 78%

08/Mar 2022 16:00  - Atualizado 4 meses atrás

Mato GRosso Milho Soja

Milho já está 20% mais avançado do que o mesmo período do ano anterior, enquanto a soja avançou 15%

Em novo levantamento, o Instituto Mato Grossense de Economia Agropecuária (Imea) aponta novo recorde para a produção da atual safra de soja no estado do Mato Grosso, alcançando o valor de 39,47 milhões de toneladas, com produtividade média da lavoura acima de 60 sacas por hectare pela primeira vez. No levantamento anterior, divulgado no início de dezembro, a expectativa para produção de soja era de 38,14 milhões de toneladas.

Se confirmado, o volume representará um avanço de 9,5% em relação à última temporada, sendo possível compensar parte das perdas pela seca vistas no Sul do país. A estimativa também aborda o rendimento médio da soja, que circula em torno de 60 sacas por hectare, sendo quase 5% maior do que a safra anterior.

Mesmo nas regiões médio-norte e nordeste do estado, que sofreram com o excesso de chuvas, as expectativas são de rendimentos melhores do que os da última safra. O instituto atribui o sucesso do cultivo da soja às altas nos preços e o clima favorável, e no estado, a colheita já se aproxima de 91%.

No Rio Grande do Sul, a safra atual foi estimada em 9,5 milhões de toneladas, frente aos 11 milhões anteriores, da previsão de fevereiro, disse a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Rio Grande do Sul (Emater RS). A redução se deu pelos efeitos da seca, cada vez mais aparente à medida que a colheita avança, e a Emater já aponta uma redução de 52% frente à previsão inicial da oleaginosa no estado, sendo a menor safra desde 2012, segundo o órgão. Já no Paraná, a expectativa do Departamento de Economia Rural (Deral) gira em torno de 11 milhões de toneladas.

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) estima que a colheita de soja atinja 52,2% da área estimada para a safra 2021/2022. Em levantamento semanal do progresso de safra, a Conab aponta que em igual período do ano passado, 37,6% da área havia sido colhida, e os estados que lideraram a colheita de soja eram o Mato Grosso, com 91% da área, seguido de Mato Grosso do Sul, com 79%, Goiás (67%) e Tocantins (65%).

Mercado do Milho

Quanto ao milho 1ª safra, a colheita está em 26,1% da área nos nove principais estados produtores do Brasil: Maranhão, Piauí, Bahia, Goiás, Minas Gerais, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Em igual período do ano passado, o número era de 25,3%.

Já o milho 2ª safra 2021/22 avançou para 74,8% da área nos nove principais estados produtores do País (que representam 92% da área cultivada). No mesmo período do ano passado, 54,1% da área tinha sido colhida.

Por depender diretamente do andamento de colheita da soja, já que é plantada em seguida, a segunda safra de milho teve as expectativas reajustadas para 6,28 milhões de hectares, 50 mil acima do levantamento anterior, totalizando 40 milhões de toneladas para o estado do Mato Grosso. Além das boas chuvas previstas no estado, o instituto ainda atribui o aumento à elevada demanda do grão ao bom plantio, e a safrinha já aponta alta de 24% quando comparado ao ano passado.

Já no Rio Grande do Sul, a estiagem cortou a safra de milho em mais de 50% ante às estimativas iniciais, com a colheita do cereal estimada em 2,74 milhões de toneladas. Em relação à temporada passada, o estado terá perdas de 37,5% do milho, segundo Emater.

Bolsa de Chicago:

Os contratos futuros na Bolsa de Chicago (CBOT) seguem em ritmo de muita volatilidade, devido aos desdobramentos entre a Rússia e Ucrânia no mercado internacional de commodities e petróleo, o bem-vindo retorno da chuva nas regiões produtoras da América do Sul, e em resposta às informações liberadas pelo Ministério da Agricultura dos Estados Unidos, o USDA.