China registra primeiro caso de gripe aviária em seres humanos

28/Apr 2022 15:41  - Atualizado 2 meses atrás

Mercado Externo

Vírus foi identificado em uma criança, e representa baixo risco de contágio para outras pessoas

Segundo a autoridade sanitária do país, a China registrou a primeira infecção humana da variante H3N8 da gripe aviária. A infecção foi descoberta em um menino de quatro anos da província central de Henan, que tem contato com frangos e corvos criados em sua casa, e desenvolveu febre e outros sintomas no dia 5 de abril. Nenhum contato próximo foi infectado com o vírus, e a autoridade afirma que o risco de infecção de outros humanos é baixo.

A variante H3N8 foi detectada anteriormente em outros lugares do mundo em cavalos, cachorros, pássaros e focas, mas nenhum caso de H3N8 em humanos havia sido reportado, afirmou a comissão. A comissão disse que uma avaliação inicial determinou que a variante ainda não tinha a habilidade de infectar efetivamente os seres humanos, e que o risco de uma epidemia em grande escala era baixo.

Estados Unidos:

Em relatório semanal, o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) informou a venda de 866,8 mil toneladas de milho da safra 2021/22 na semana encerrada em 21 de abril. O volume representa queda de 1% ante o comercializado na semana anterior e de 5% em relação à média das quatro semanas anteriores.

Na semana, os principais compradores foram China, com 729,2 mil toneladas, México, com 144,9 mil toneladas, Coreia do Sul, com 125,1 mil, Espanha, que comprou 55 mil, e Japão, com 53,1 mil, que compensaram os cancelamentos feitos destinos não revelados, de 376,7 mil toneladas.

Para a safra 2022/23 foram comercializadas 843,4 mil toneladas, com os principais compradores sendo China, México e Japão.

Já para a soja, foram vendidas 481,3 mil toneladas da safra 2021/22. O volume representa aumento de 5% ante a semana anterior, mas queda de 37% em relação à média das quatro semanas anteriores.

Na semana, os principais compradores foram China, que comprou 165,1 mil toneladas, México, com 88,1 mil, Bangladesh, com 56,1 mil, Japão, que comprou 48,1 mil, e Taiwan, com 33,9 mil.

Para a safra 2022/23 foram comercializadas 580 mil toneladas. Os principais compradores foram China e México.