Brasil pode se tornar autossuficiente na produção de fertilizantes

08/Mar 2022 16:56  - Atualizado 4 meses atrás

Agronegócio Mercado Interno Milho Soja

A ministra Tereza Cristina afirma que novo plano de desenvolvimento nacional da indústria de fertilizantes pode tornar o país independente em 30 anos

Em meio ao cenário de incertezas no mercado de fertilizantes, intensificado com os avanços das tropas russas em território ucraniano, a Ministra da Agricultura, Tereza Cristina, irá viajar ao Canadá neste fim de semana para conversar com representantes da indústria de insumos agrícolas. O objetivo da viagem é garantir o fornecimento de potássio do maior país produtor do mundo, dadas as novas sanções econômicas contra a Rússia e Belarus e o andamento da guerra.

Em entrevista, a ministra ainda afirma que o Brasil pode se tornar autossuficiente na produção de fertilizantes nos próximos 30 anos, com novo plano, a ser lançado no final de março, que visa desenvolver o mercado nacional de fertilizantes. O plano inclui a exploração de jazidas de potássio, e revê restrições da legislação ambiental e dos setores correlatos no Brasil.

Combustíveis:

Com o aumento nos preços do petróleo, o Governo Federal analisa alternativas para mitigar a situação dos combustíveis no país. A proposta, porém, depende da aprovação do conselho da Petrobrás e enfrenta resistência do mercado, com as ações da companhia desabando mais de 7% após o anúncio da proposta.

Conforme o plano, o custo de não repassar a alta do petróleo seria bancado pela Petrobras, sem subsídios federais, dado que a empresa tem custo em real e pode segurar o reajuste nesse período de instabilidade da guerra depois do lucro elevado do ano passado, que recheou os bolsos dos acionistas. A estatal, no entanto, opta por adotar um subsídio aos combustíveis, com validade de três a seis meses, para compensar a alta do petróleo e evitar o repasse.