Biden anuncia novas sanções contra a Rússia

25/Feb 2022 17:32  - Atualizado 4 meses atrás

Estados Unidos Mercado Externo Rússia Ucrânia

Estados Unidos já havia imposto sanções contra o país ao longo da semana

Após reuniões com o Presidente da Ucrânia, representantes do G7 e a Secretaria de Segurança, O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, anunciou novas sanções contra a Rússia, impondo medidas para impedir que o país faça negócios com as principais moedas do mundo, ao lado de sanções contra bancos e empresas estatais.

Biden defende que o ataque ao território ucraniano foi premeditado, e que o presidente russo, Vladimir Putin, escolheu essa guerra, se recusando a se engajar em negociações e violando leis internacionais. O Presidente estadunidense ainda diz que as sanções foram pensadas para impor um impacto de longo prazo sobre a Rússia, ao mesmo tempo que protege os EUA e seus aliados.

Embora diga que os Estados Unidos não têm interesse em entrar em guerra com a Rússia, Biden reitera que irá honrar os compromissos do Artigo 5 da Otan, de defesa mútua. O artigo determina que qualquer ataque a um dos membros da Organização será considerado um ataque a todos os membros.

Washington já havia imposto sanções sobre a empresa encarregada de construir o gasoduto russo Nord Stream 2, e na terça-feira sancionou duas grandes instituições financeiras russas e a dívida soberana russa, além de alguns membros da elite russa e de seus familiares.