Banco Central e Copom sobem a Taxa Selic para 11,75%

17/Mar 2022 18:42  - Atualizado 4 meses atrás

Agronegócio Milho Soja

Aumento é o nono consecutivo desde o início do ano, e se distancia consideravelmente do teto de 5%, planejado para 2022

Em meio aos impactos da guerra na Ucrânia sobre a economia global, o Banco Central (BC) e o Comitê de Política Monetária (Copom) elevaram a taxa Selic, juros básicos da economia, de 10,75% para 11,75% ao ano. A decisão era esperada pelos analistas financeiros, desde o último relatório Focus.

A taxa está no maior nível desde abril de 2017, quando estava em 12,25% ao ano. Esse foi o nono reajuste consecutivo na taxa Selic. 

Inflação

A Selic é o principal instrumento do Banco Central para manter sob controle a inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Em fevereiro, o indicador fechou em 10,54% no acumulado de 12 meses, no maior nível para o mês desde 2015, pressionado pelos combustíveis e pelos aumentos de início de ano nas despesas de educação.

Avicultura

De acordo com o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o preço do ovo subiu nos últimos 12 meses, com variação de 12,28% para o consumidor. Só em fevereiro, a alta média no país foi de 2,79%, bem acima da inflação média no mês (1,01%) e chegando próxima dos 9% em algumas regiões do país. O aumento é atribuído ao aumento do consumo da proteína, dado a queda do poder aquisitivo da população.

No campo, indicadores de preços têm mostrado valores recordes pagos ao produtor, que podem refletir nos preços pagos pelo consumidor final. A avicultura de postura vem sentindo a alta nos custos de produção, e a demanda está crescendo. Na semana passada, de acordo com o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), a caixa de 30 dúzias de ovos brancos retiradas na granja, que estava em R$106,76 em janeiro, passou a R$144,08 na média de março até o último dia 11 de março. O valor é 14,6% maior que a média parcial de março de 2021 e é recorde real, descontada a inflação. A mesma caixa do ovo vermelho subiu de R$115,95 em janeiro para R$165,53 até o dia 11 de março, 12% a mais que o praticado em março de 2021, igualmente recorde real.

Deficit de milho

No sul, com a quebra de safra resultante da estiagem, o déficit de milho já chega a cerca de sete milhões de toneladas. Para suprir os plantéis de aves e suínos, as agroindústrias do setor estão importando milho de outros estados, da Argentina e Paraguai, mas o setor vem reportando impasses e dificuldades na importação do grão, entre eles, a greve dos caminhoneiros e os processos aduaneiros no Paraguai. 

Com as altas sequenciais nos preços do milho, que representa 85% do custo de produção, alta no petróleo, quebra de safra e dificuldades de importação, o setor se preocupa e produtores sofrem para se manter em atividade.