Após alta na Taxa Selic e suspensão temporária do Crédito Rural, CNA pede ao governo verba suplementar para equalização no orçamento

09/Feb 2022 16:13  - Atualizado 5 meses atrás

Agronegócio Crédito Rural Milho

Planejamento orçamentário do Plano Safra 2022 e Plano Agrícola e Pecuário se encontram em risco devido ao aumento dos juros

Motivado pelo aumento da Taxa Selic, o Tesouro Nacional optou por suspender novos pedidos de financiamento por crédito rural no âmbito do Plano Safra, afirmando não haver fundos suficientes para realizar a equalização de juros. Nesse contexto, a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) solicitou apoio ao Governo Federal e parlamentares para a aprovação de um projeto de lei de crédito suplementar para recompor o orçamento de 2022.

Em análise, CNA defende que a suspensão das contratações das operações de crédito põe em xeque o período final do Plano Safra 2021/2022, além de gerar insegurança quanto o orçamento disponível para o Plano Agrícola e Pecuário 2022/2023, dado que 99,1% dos recursos autorizados para as despesas com equalização de taxas de juros já estão empenhados. 

Considerando o atual cenário de quebra de safra após período de estiagem prolongada ou chuvas excessivas em diferentes estados no país, operações de crédito e renegociação de prazos são fundamentais frente ao dano sofrido na atividade agropecuária.